Mais Floresta acontece em quatro municípios na próxima semana


Mais Floresta acontece em quatro municípios na próxima semana

O programa do Serviço Nacional de Aprendizagem Rural - Senar/MS, “Mais Floresta” estará nesta quinta (26) e sexta-feira (27) nos municípios de Figueirão, Alcinópolis, Pedro Gomes e Sonora. O ciclo de palestra incentiva a atividade florestal no Mato Grosso do Sul. O programa já passou por dois municípios em 2012 e outros dez no ano passado.

O superintendente do Senar/MS, Clodoaldo Martins, diz que a ação é um estimulo e orienta produtores a viabilizar investimentos como forma de diversificar produção “Queremos mostrar as vantagens econômicas do cultivo de eucalipto e seringueira, possibilitando ao produtor rural uma diversificação de sua renda, além de estimular o corpo técnico a elaborar projetos de investimentos na área florestal”, detalha.

Martins aponta que a intenção é que o produtor saiba se planejar para ter escala de produção. “Há necessidade do produtor rural diversificar sua produção. Hoje, o pecuarista e o agricultor precisam ter opções como forma de renda. Investindo em tecnologias, ele pode produzir mais, sem precisar ampliar suas áreas”, aponta.

Dentre os temas a serem abordados, das 8 horas às 16h30, há o Mercado da Borracha Natural e a Rentabilidade da Seringueira; Manejo do Seringal; Linhas de Financiamentos do Setor Florestal”, com representantes do Banco do Brasil e do Banco Regional de Desenvolvimento do Estremo Sul – BRDE; A atividade Pecuária com o Eucalipto, com representante da Sociedade Brasileira de Agrosilvicultura – SBAG; Por fim, se fala do Mercado Regional do Eucalipto, com o diretor da Reflore, Dito Mário.

Importância do setor - O Mais Floresta foi criado a partir do Plano Estadual de Florestas, elaborado por meio de informações do Governo de Mato Grosso do Sul que quer substituir às áreas degradadas, que já são 9 milhões de hectares com problemas e sem uso, dos 18 milhões de hectares no Estado. O objetivo alcançar uma área de 1 milhão de hectares de eucaliptos e seringueiras. O Estado já ocupa a quarta posição no país. Em 2007, conforme dados da Reflore-MS (Associação dos Produtores de Florestas), MS plantava 227 mil hectares de florestas. Em 2011, o Estado atingiu 500 mil hectares, sendo quase exclusivamente de plantio de eucalipto.

“A utilização de florestas plantadas para fins industriais é muito importante para a conservação do meio ambiente, pois as árvores produzem a matéria-prima que supre a necessidade da população por papel, madeira, lenha, carvão para uso energético e outros produtos de largo consumo, sem esgotar os recursos naturais”, lembra o superintendente.

A silvicultura é incentivada pelo programa Mais Floresta em 21 cidades do Estado. Já ocorreram as formações em 2011 na região Sul, nos 10 municípios que concentram a maior parte da produção, como Três Lagoas, Ribas do Rio Pardo e Bandeirantes. Neste ano, vai atender a região Norte, e, já passou por Bataguassu e Costa Rica. Além dos quatro desta semana, haverá também em Chapadão do Sul, Aparecida do Taboado, Bataypora e Cassilandia.

Para mais informações ou para realizar inscrição, acesse www.senarms.org.br ou no Sindicato Rural do município.


Voltar

Programas e Projetos


Mais projetos

Facebook


Instagram


Siga-nos no Instagram!

Twitter

Siga-nos no Twitter!