Skip directly to content

Curso

TÉCNICO EM AGROPECUÁRIA (PRESENCIAL)

Natureza:

HABILITAÇÃO TÉCNICA

Pre requisitos:

DESTINA-SE A EGRESSOS DO ENSINO MÉDIO REQUISITOS DE ACESSO PARA ACESSO AO CURSO, OS CANDIDATOS DEVERÃO PASSAR PELOS PROCESSOS DE INSCRIÇÃO, SELEÇÃO E MATRÍCULA.

Objetivo geral:

PLANEJAR, EXECUTAR E CONTROLAR OS PROCESSOS DA PRODUÇÃO DE ANIMAIS COM ENFOQUE OPERACIONAL E ADMINISTRATIVO, CONTRIBUINDO PARA O FORTALECIMENTO DAS CADEIAS COMO NEGÓCIO SUSTENTÁVEL. FUNÇÃO 1: PLANEJAR OS PROCESSOS PRODUTIVOS DAS ATIVIDADES AGROPECUÁRIAS, COM ENFOQUE OPERACIONAL E ADMINISTRATIVO, CONTRIBUINDO PARA O FORTALECIMENTO DAS CADEIAS COMO NEGÓCIO SUSTENTÁVEL. FUNÇÃO 2: EXECUTAR OS PROCESSOS DAS ATIVIDADES AGROPECUÁRIAS, COM ENFOQUE OPERACIONAL E ADMINISTRATIVO, CONTRIBUINDO PARA O FORTALECIMENTO DAS CADEIAS COMO NEGÓCIO SUSTENTÁVEL. FUNÇÃO 3: CONTROLAR OS PROCESSOS DAS ATIVIDADES AGROPECUÁRIAS, COM ENFOQUE OPERACIONAL E ADMINISTRATIVO, CONTRIBUINDO PARA O FORTALECIMENTO DAS CADEIAS COMO NEGÓCIO SUSTENTÁVEL.

Programação:

MÓDULO BÁSICO B1 UNIDADE CURRICULAR: COMUNICAÇÃO E INFORMAÇÃO CAPACIDADES BÁSICAS - APROPRIAR-SE DE DIFERENTES TÉCNICAS DE DISSEMINAÇÃO DE INFORMAÇÕES, INCLUSIVE COM RECURSOS COMPUTACIONAIS. - TRATAR INFORMAÇÃO TÉCNICA. - COMPARTILHAR INFORMAÇÃO TÉCNICA EFICAZ COM A EQUIPE DE TRABALHO E SETORES AFINS. - COMUNICAR-SE ORALMENTE E POR ESCRITO, INCLUSIVE POR MEIO ELETRÔNICO. - ELABORAR RELATÓRIOS E REGISTROS TÉCNICOS PERTINENTES AO PROCESSO DE PRODUÇÃO. - LER E INTERPRETAR TEXTOS TÉCNICOS, AS NORMAS TÉCNICAS, MANUAIS, PROCEDIMENTOS OPERACIONAIS DE MÁQUINAS, INSTRUMENTOS E EQUIPAMENTOS. - REDIGIR TEXTOS TÉCNICOS. - DESENVOLVER TÉCNICAS DE LIDERANÇA. - LER E INTERPRETAR A LEGISLAÇÃO E NORMAS TÉCNICAS DE QUALIDADE, SAÚDE, HIGIENE E SEGURANÇA DO TRABALHO E MEIO AMBIENTE. - REGISTRAR DADOS, INCLUSIVE DE FORMA ELETRÔNICA. - PRODUZIR TEXTOS COM COERÊNCIA E CONSISTÊNCIA. - UTILIZAR INFORMÁTICA APLICADA À AGROPECUÁRIA (EDITOR DE TEXTOS, PLANILHAS ELETRÔNICAS, SOFTWARES ESPECÍFICOS). - ORGANIZAR DADOS EM PLANILHAS, TABELAS, SÉRIES E CRONOGRAMAS. - COMPREENDER E UTILIZAR A LINGUAGEM DE REPRESENTAÇÃO GRÁFICA. - PESQUISAR NA INTERNET, E EM OUTRAS FONTES DE INFORMAÇÕES. - CONHECER AS LEGISLAÇÕES PERTINENTES E SUAS APLICAÇÕES NO MEIO AGROPECUÁRIO. - INTERPRETAR TEXTOS TÉCNICOS. - PRODUZIR TEXTOS COM COERÊNCIA E CONSISTÊNCIA. CAPACIDADES DE GESTÃO - ATUAR EM EQUIPE, COOPERANDO COM OS INTEGRANTES E DEMONSTRANDO AUTOCONTROLE, POSTURA CRÍTICA E COMPORTAMENTO ÉTICO. - COMUNICAR-SE, INTERAGIR E CONVIVER HARMONIOSAMENTE COM AUXILIARES, COLEGAS, SUPERIORES E OUTROS PROFISSIONAIS DE SEU CAMPO DE TRABALHO, DE FORMA CLARA E OBJETIVA. - COOPERAR DE FORMA COMUNICATIVA E CONSTRUTIVA COM OS COLEGAS DE TRABALHO E COM EQUIPES DE OUTROS SETORES. - DEMONSTRAR PODER DE PERSUASÃO E CAPACIDADE DE ARGUMENTAÇÃO - APRESENTAR SOLUÇÕES APROPRIADAS. - RESPONSABILIZAR-SE PELA ORGANIZAÇÃO DO AMBIENTE DE TRABALHO - TER CONSCIÊNCIA DE PREVENÇÃO EM RELAÇÃO À SOCIEDADE, AO MEIO AMBIENTE E A SAÚDE E SEGURANÇA DO TRABALHO. - MANTER CONCENTRAÇÃO E FOCO NAS ATIVIDADES. - UTILIZAR PERCEPÇÃO CLARA E PRECISA NO DESENVOLVIMENTO DAS ATIVIDADES. - EXECUTAR AS ATIVIDADES COM VISÃO SISTÊMICA. - EXERCER LIDERANÇA JUNTO AOS COLABORADORES. - SER IMPARCIAL NA ANÁLISE DE INFORMAÇÕES COLETADAS. - CONTRIBUIR COM O DESENVOLVIMENTO DO GRUPO (FEEDBACK). - SER PROATIVO NO EXERCÍCIO DE SUAS ATIVIDADES. MÓDULO BÁSICO B2 UNIDADE CURRICULAR: FUNDAMENTOS GERAIS DO AGRONEGÓCIO CAPACIDADES BÁSICAS - CONHECER O CENÁRIO ECONÔMICO DO AGRONEGÓCIO GLOBAL, NACIONAL E REGIONAL (HISTÓRICO, ATUALIDADES E TENDÊNCIAS) - COMPREENDER AS POLÍTICAS ECONÔMICAS E AGRÍCOLAS E A RELAÇÃO COM O AGRONEGÓCIO BRASILEIRO. - IDENTIFICAR A CADEIAS PRODUTIVAS DO AGRONEGÓCIO BRASILEIRO (AGENTES, FUNCIONAMENTO DE MERCADO, HISTÓRICO E TENDÊNCIAS DAS PRINCIPAIS DAS ATIVIDADES AGROPECUÁRIAS) - CONHECER AS LEGISLAÇÕES PERTINENTES E SUAS APLICAÇÕES NO MEIO AGROPECUÁRIO - FAZER CÁLCULOS MATEMÁTICOS E FINANCEIROS - UTILIZAR EQUIPAMENTOS/ESTRUTURAS DE ACORDO COM OS PROCEDIMENTOS OPERACIONAIS TÉCNICOS E DE SEGURANÇA (EPI/EPC) E DO TRABALHO (SST). CAPACIDADES DE GESTÃO - ATUAR EM EQUIPE, COOPERANDO COM OS INTEGRANTES E DEMONSTRANDO AUTOCONTROLE, POSTURA CRÍTICA E COMPORTAMENTO ÉTICO. - COMUNICAR-SE, INTERAGIR E CONVIVER HARMONIOSAMENTE COM AUXILIARES, COLEGAS, SUPERIORES E OUTROS PROFISSIONAIS DE SEU CAMPO DE TRABALHO, DE FORMA CLARA E OBJETIVA. - COOPERAR DE FORMA COMUNICATIVA E CONSTRUTIVA COM OS COLEGAS DE TRABALHO E COM EQUIPES DE OUTROS SETORES. - DEMONSTRAR PODER DE PERSUASÃO E CAPACIDADE DE ARGUMENTAÇÃO - APRESENTAR SOLUÇÕES APROPRIADAS. - RESPONSABILIZAR-SE PELA ORGANIZAÇÃO DO AMBIENTE DE TRABALHO - TER CONSCIÊNCIA DE PREVENÇÃO EM RELAÇÃO À SOCIEDADE, AO MEIO AMBIENTE E A SAÚDE E SEGURANÇA DO TRABALHO. - MANTER CONCENTRAÇÃO E FOCO NAS ATIVIDADES. - UTILIZAR PERCEPÇÃO CLARA E PRECISA NO DESENVOLVIMENTO DAS ATIVIDADES. - EXECUTAR AS ATIVIDADES COM VISÃO SISTÊMICA. - EXERCER LIDERANÇA JUNTO AOS COLABORADORES. - SER IMPARCIAL NA ANÁLISE DE INFORMAÇÕES COLETADAS. - CONTRIBUIR COM O DESENVOLVIMENTO DO GRUPO (FEEDBACK). - SER PROATIVO NO EXERCÍCIO DE SUAS ATIVIDADES. MÓDULO ESPECÍFICO I E1 – EXECUÇÃO E CONTROLE DA PRODUÇÃO UNIDADE CURRICULAR: PRODUÇÃO AGROPECUÁRIA CAPACIDADES TÉCNICAS SANIDADE ANIMAL - APLICAR MEDICAMENTOS NOS ANIMAIS NAS SUAS DIVERSAS VIAS, SEGUINDO BOAS PRÁTICAS DE MANEJO, CONFORME A ORIENTAÇÃO DE UM MÉDICO VETERINÁRIO. - APLICAR TRATAMENTO DE REESTABELECIMENTO EM ANIMAIS CONVALESCENTES, CONFORME RECOMENDAÇÃO. - CONTRIBUIR NA IDENTIFICAÇÃO DE ACIDENTES OFÍDICOS, FRATURAS, LESÕES MUSCULARES E DEMAIS PROBLEMAS DE SAÚDE. - REALIZAR O CRONOGRAMA SANITÁRIO, CONFORME PREVISTO NO PLANEJAMENTO. - IDENTIFICAR ANORMALIDADES CLÍNICAS E CIRÚRGICAS, E APLICAR SOLUÇÕES EMERGENCIAIS, ATÉ A CONSULTA A UM MÉDICO VETERINÁRIO. - REALIZAR A CONTENÇÃO DE ANIMAIS PARA TRATAMENTO SANITÁRIO, SEGUINDO BOAS PRÁTICAS DE MANEJO. - VERIFICAR EXAMES E AS ORIENTAÇÕES DO MÉDICO-VETERINÁRIO. NUTRIÇÃO ANIMAL - IDENTIFICAR OS DIFERENTES ALIMENTOS E SUAS COMPOSIÇÕES E OS REQUISITOS NUTRICIONAIS DOS ANIMAIS (BOVINOS, CAPRINOS, BUBALINOS, OVINOS, SUÍNOS, AVES, ABELHAS E PEIXES). - INTERPRETAR TABELAS DE VALORES NUTRICIONAIS DOS ALIMENTOS E EXIGÊNCIAS NUTRICIONAIS PARA AS DIVERSAS FASES DE PRODUÇÃO. - CALCULAR DIETAS COMPATÍVEIS A NECESSIDADE DOS ANIMAIS. - AJUSTAR A DISPONIBILIDADE DE ALIMENTADOUROS AOS ANIMAIS E LOTES. - AVERIGUAR A QUALIDADE E FUNCIONALIDADE DOS ALIMENTADOUROS. - CALCULAR A NECESSIDADE DE ÁREA DE ALIMENTADOUROS PARA OS ANIMAIS. - IMPLANTAR O PASTOREIO ROTACIONADO, CONFORME PROJETO PLANEJADO. - COLETAR AMOSTRAS DE RESTOS DE INSUMOS NOS ALIMENTADOUROS. - CONTRIBUIR NOS CÁLCULOS DAS DIETAS COMPATÍVEIS ÀS NECESSIDADES DOS ANIMAIS. - CONTROLAR A LOTAÇÃO ANIMAL DAS PASTAGENS. - FORMULAR AS DIETAS COMPATÍVEIS COM AS NECESSIDADES DOS ANIMAIS E LOTES. - GARANTIR ACESSO E ABASTECIMENTO DE RAÇÃO AOS ANIMAIS. - LEVANTAR O CONSUMO DA DIETA DOS ANIMAIS. - VERIFICAR O ESCORE CORPORAL DOS ANIMAIS. REPRODUÇÃO ANIMAL - DESCREVER OS MÉTODOS UTILIZADOS DE SELEÇÃO DOS ANIMAIS PARA O MELHORAMENTO GENÉTICO. - CONTRIBUIR NA DEFINIÇÃO DA RELAÇÃO DE REPRODUTOR E MATRIZES, E FORMAÇÃO DE LOTES DE MANEJO. - CONTRIBUIR NA INDICAÇÃO DO PERFIL PRODUTIVO DOS ANIMAIS (REPRODUTOR E MATRIZES) PARA ESTAÇÃO DE MONTA CONFORME SEXO, IDADE, ESTADO REPRODUTIVO E SANITÁRIO, TÉCNICA REPRODUTIVA (MONTA NATURAL, IATF, TE, FIV...) E CONDIÇÃO CORPORAL. - CONTRIBUIR NO ESTABELECIMENTO DO PERÍODO DA ESTAÇÃO DE MONTA E SEUS IMPACTOS, CONFORME A REALIDADE ENCONTRADA. - DESCREVER O MANEJO REPRODUTIVO. - APARTAR ANIMAIS PARA REPRODUÇÃO, CONSIDERANDO ASPECTOS REPRODUTIVOS E PRODUTIVOS, CONFORME A RECOMENDAÇÃO TÉCNICA. - AVALIAR O DESEMPENHO DOS INSEMINADORES. - COMPARAR DESEMPENHO REPRODUTIVO EM RELAÇÃO AO PLANEJADO. - IMPLANTAR OS CRITÉRIOS DE SELEÇÃO ESTABELECIDOS E AS CARACTERÍSTICAS DESEJÁVEIS NOS ANIMAIS. - INTERPRETAR OS REGISTROS GENEALÓGICOS. - VERIFICAR O CUMPRIMENTO DAS RECOMENDAÇÕES TÉCNICAS BASEADAS NOS EXAMES ANDROLÓGICOS E GINECOLÓGICOS RECOMENDADO PELO MÉDICO VETERINÁRIO. MANEJO GERAL DOS ANIMAIS - DESCREVER O MANEJO UTILIZADO CONFORME AS CATEGORIAS DOS ANIMAIS NAS FASES DE PRODUÇÃO. - DESCREVER OS MÉTODOS DE CONTENÇÃO DE ANIMAIS UTILIZADOS. - COLABORAR COM A DEFINIÇÃO DE MÉTODOS ADEQUADOS NO MANEJO DE MATERNIDADE. - COLABORAR COM A DEFINIÇÃO DE MÉTODOS ADEQUADOS PARA O MANEJO DE DESMAME, PESAGEM E CASTRAÇÃO. - DEFINIR A LOTAÇÃO CONDIZENTE. - DESCREVER O MANEJO DE DESMAMA. - DESCREVER O MANEJO DE MATERNIDADE - DESCREVER O MANEJO RACIONAL DOS ANIMAIS E SEUS IMPACTOS NA PRODUÇÃO ANIMAL. - APARTAR OS ANIMAIS CONFORME A RECOMENDAÇÃO DO TÉCNICO RESPONSÁVEL. - APARTAR OS ANIMAIS E FORMAR LOTES. - AUXILIAR PROCEDIMENTOS VETERINÁRIOS DIVERSOS (PARTO, DIAGNÓSTICO DE GESTAÇÃO, INSEMINAÇÃO, TRANSFERÊNCIA DE EMBRIÕES...). - AVALIAR O DESEMPENHO DOS ANIMAIS. - ADOTAR MANEJO SANITÁRIO E NUTRICIONAL DE MATERNIDADE. - CLASSIFICAR OS ANIMAIS E LOTES. - FAZER O MANEJO DIFERENCIADO AOS RECÉM-NASCIDOS E DAS PARTURIENTES E MATRIZES. - PESAR /MEDIR OS ANIMAIS. - SELECIONAR ANIMAIS PARA DESCARTE. - SELECIONAR OS ANIMAIS CONFORME OS PADRÕES DE DESEMPENHO ESTABELECIDOS. - SUBSTITUIR OS ANIMAIS COM DESEMPENHO INFERIOR. - VERIFICAR A IDENTIFICAÇÃO DO ANIMAL OU LOTE AO SER MANEJADO. - VERIFICAR DADOS ZOOTÉCNICOS E PRODUTIVOS DOS LOTES E ANIMAIS. FITOTECNIA - COLABORAR COM A DEFINIÇÃO DE MÉTODOS ADEQUADOS PARA O MANEJO DE DESBASTE, PODA, ENXERTIA, CLONAGEM, TRANSPLANTIO, ETC... - APLICAR DEFENSIVOS AGRÍCOLAS SUAS DIVERSAS FORMAS, SEGUINDO BOAS PRÁTICAS AGROPECUÁRIAS, CONFORME A ORIENTAÇÃO DE UM ENGENHEIRO AGRÔNOMO. - AVALIAR A NECESSIDADE DE CONTROLE DE PRAGAS, PLANTAS TÓXICAS/INVASORAS E DOENÇAS. - AVALIAR A NECESSIDADE DE REPLANTIO, O USO DE DEFENSIVOS AGRÍCOLAS. - AVALIAR A QUALIDADE E QUANTIDADE DISPONÍVEL DE SEMENTES/MUDAS CONFORME O PLANEJADO. - CONTROLAR ERVAS DANINHAS E INSETOS. - APLICAR OS DEFENSIVOS CONFORME A RECOMENDAÇÃO TÉCNICA E A LEGISLAÇÃO VIGENTE. - REALIZAR A CORREÇÃO E ADUBAÇÃO CONFORME RECOMENDAÇÃO. - REALIZAR O TESTE DE GERMINAÇÃO A CAMPO. - VERIFICAR A IDENTIFICAÇÃO DAS PLANTAS A SEREM MANEJADAS. - VERIFICAR DADOS FITOTÉCNICOS E PRODUTIVOS DAS PLANTAS. NUTRIÇÃO DE SOLO E PLANTAS - DESCREVER OS MÉTODOS DE NUTRIÇÃO MINERAL DAS PLANTAS. - COLABORAR NA ANÁLISE E INTERPRETAÇÃO DOS RESULTADOS DE AMOSTRAS DE SOLO. - DESCREVER O MANEJO DO SOLO E AS PRÁTICAS CONSERVACIONISTAS. - DESCREVER O USO ATUAL E USO POTENCIAL DO SOLO. - EFETUAR A AMOSTRAGEM DO SOLO EM SUPERFÍCIE E SUBSUPERFÍCIE. - AUXILIAR NA DEFINIÇÃO DAS ESTRATÉGIAS NUTRICIONAIS DAS PLANTAS. MEIO AMBIENTE - AUXILIAR NA DESCRIÇÃO DA COMPOSIÇÃO DAS ÁREAS DE RESERVA LEGAL E ÁREAS DE PRESERVAÇÃO PERMANENTE. - COLABORAR NA ANÁLISE DOS DADOS CLIMÁTICOS DA REGIÃO E DA PROPRIEDADE. - IDENTIFICAR AS ÁREAS DESTINADAS A RESERVA LEGAL E PRESERVAÇÃO PERMANENTE. - LEVANTAR DADOS CLIMÁTICOS HISTÓRICOS DA PROPRIEDADE E REGIÃO. - DESCREVER AS CARACTERÍSTICAS DO CLIMA DA REGIÃO. - AUXILIAR NA DESCRIÇÃO DA COMPOSIÇÃO DA FAUNA E FLORA LOCAL. - COLETAR AMOSTRAS DE ÁGUA DISPONÍVEIS PARA O USO AGROPECUÁRIO. - DESCREVER A DISPONIBILIDADE E DISTRIBUIÇÃO DE ÁGUA NA PROPRIEDADE (FONTES, NASCENTES, RIOS, LAGOS, POÇOS, SISTEMA DE CAPTAÇÃO, ARMAZENAMENTO E DISTRIBUIÇÃO), E AS RELAÇÕES SOLO-CLIMA-ÁGUA-PLANTA, CALCULANDO A VAZÃO DAS FONTES DE ÁGUA. - DESCREVER AS CONDIÇÕES AMBIENTAIS ENCONTRADAS NA PROPRIEDADE. - DESCREVER OS RECURSOS NATURAIS DISPONÍVEIS, CARACTERIZANDO O USO DO SOLO E ÁGUA, E A DELIMITAÇÃO E CONSERVAÇÃO DAS RESERVAS NATURAIS E APP`S. - DESCREVER OS TIPOS DE EROSÕES ENCONTRADAS. - IDENTIFICAR OS EFEITOS NOCIVOS PROVOCADOS AO MEIO AMBIENTE PELO USO DE CORRETIVOS E FERTILIZANTES. - IDENTIFICAR OS PASSIVOS REFERENTES À APLICABILIDADE DAS EXIGÊNCIAS LEGAIS AMBIENTAIS NO EXERCÍCIO DA ATIVIDADE. - IDENTIFICAR OS PONTOS CRÍTICOS E ERODÍVEIS, E SUAS CAUSAS. - INTERPRETAR OS IMPACTOS NO MEIO AMBIENTE COM A IMPLANTAÇÃO DA INOVAÇÃO. - AVALIAR A CAPACIDADE DE ABASTECIMENTO DE ÁGUA. - PROPOR ALTERNATIVAS SUSTENTÁVEIS VIÁVEIS DE UTILIZAÇÃO DOS RECURSOS NATURAIS. - ADOTAR PRÁTICAS CONSERVACIONISTAS E SUSTENTÁVEIS. - AVALIAR O IMPACTO AMBIENTAL, NA ESCOLHA DA VARIEDADE. - VERIFICAR A PRESENÇA DE DESMATES NA PROPRIEDADE. - VERIFICAR A PRESERVAÇÃO DAS APP`S (ÁREAS DE PRESERVAÇÃO PERMANENTE), RESERVA LEGAL, RESERVA PARTICULAR DO PATRIMÔNIO NACIONAL E PARQUES NACIONAIS, ETC. - VERIFICAR A SUSTENTABILIDADE DO USO DOS RECURSOS HÍDRICOS. - VERIFICAR IMPACTOS AO MEIO AMBIENTE. PRODUÇÃO AGROPECUÁRIA - CALCULAR A PRODUÇÃO E PRODUTIVIDADE POR ESPÉCIE. - CLASSIFICAR A INTEGRIDADE FÍSICA DOS ANIMAIS E VEGETAIS. - DESCREVER A UTILIZAÇÃO DE PROGRAMAS DE BIOSSEGURANÇA NA CRIAÇÃO DOS ANIMAIS E EXPLORAÇÃO FLORESTAL. - DESCREVER AS ESPÉCIES VEGETAIS E TIPO/RAÇAS DE ANIMAIS UTILIZADAS. - DESCREVER AS VIAS E MÉTODOS DE APLICAÇÃO DE VACINAS, MEDICAMENTOS E DEFENSIVOS UTILIZADOS. - DESCREVER OS MÉTODOS DE CONTROLE DE DADOS E DESEMPENHO DOS ANIMAIS E VEGETAIS. - DESCREVER OS MÉTODOS DE PROFILAXIA E TRATAMENTO DE DOENÇAS, UTILIZADOS. - DESCREVER OS MÉTODOS E TÉCNICAS REPRODUTIVAS UTILIZADAS NA PROPRIEDADE. - INTERPRETAR O DESEMPENHO TÉCNICO DAS ATIVIDADES. - QUANTIFICAR A COMPOSIÇÃO DOS ANIMAIS E VEGETAIS. - RELACIONAR AS ESPÉCIES ANIMAIS, VEGETAIS E SUAS CATEGORIAS, QUANTIFICANDO-AS SEPARADAMENTE. - DESCREVER OS PROCESSOS OPERACIONAIS, REFERENTE AO MANEJO DOS ANIMAIS E DAS FLORESTAS. - IDENTIFICAR AS CONDIÇÕES CRÍTICAS E FAVORÁVEIS AO DESENVOLVIMENTO DAS ATIVIDADES AGROPECUÁRIAS NA REGIÃO. - AUXILIAR NA CLASSIFICAÇÃO DOS SOLOS DE ACORDO COM SUAS CARACTERÍSTICAS E PROPRIEDADES FÍSICAS, QUÍMICAS, BIOLÓGICAS E SUA A TOPOGRAFIA. - APLICAR AS TÉCNICAS DE ACONDICIONAMENTO ADEQUADO DE PRODUTOS AGROPECUÁRIOS. - AUXILIAR NA ESCOLHA DO SISTEMA DE MANEJO DAS PASTAGENS CONSIDERANDO A ESTRUTURA DISPONÍVEL, A ÉPOCA DO ANO, AS CATEGORIAS E A LOTAÇÃO ANIMAL. - COLABORAR COM A DEFINIÇÃO DA FORMAÇÃO DE LOTES, CONDIZENTE COM A REALIDADE DA PROPRIEDADE. - COLABORAR COM A DEFINIÇÃO DAS MODIFICAÇÕES NA ESTRUTURA E NO MANEJO DOS ANIMAIS E VEGETAIS. - COLABORAR NA ESCOLHA ENTRE AS DIFERENTES TÉCNICAS REPRODUTIVAS EXISTENTES. - COMPARTILHAR AS INFORMAÇÕES DOS PLANOS OPERACIONAIS COM OS COLABORADORES. - CONSTRUIR CRONOGRAMA REPRODUTIVO ANIMAL E VEGETAL. - CONTRIBUIR COM A DEFINIÇÃO DE AQUISIÇÃO DE EQUIPAMENTOS E EXECUÇÃO DE PROCESSOS OPERACIONAIS. - CONTRIBUIR COM A DEFINIÇÃO DE MECANISMOS DE AVALIAÇÃO DOS PROCESSOS. - CONTRIBUIR COM A DEFINIÇÃO DO LOCAL E A FORMA SUSTENTÁVEL DE DESTINAÇÃO DOS RESÍDUOS E DEJETOS DA PRODUÇÃO. - CONTRIBUIR COM A DEFINIÇÃO DOS DADOS A SEREM COLETADOS DIARIAMENTE PELOS COLABORADORES. - CONTRIBUIR COM A DEFINIÇÃO DOS ESQUEMAS DE TÉCNICAS REPRODUTIVAS ANIMAIS E VEGETAIS. - CONTRIBUIR COM INFORMAÇÕES SOBRE OS DIFERENTES ASPECTOS PRODUTIVOS E ADMINISTRATIVOS. - CONTRIBUIR NA CONSTRUÇÃO DO PLANO DE AÇÃO GERAL E ESPECÍFICO DE CADA ATIVIDADE. - CONTRIBUIR NA DEFINIÇÃO DA IMPLEMENTAÇÃO DO PROGRAMA REPRODUTIVO. - CRIAR UMA LISTA DE VERIFICAÇÃO DE CONFORMIDADE PARA ATENDER AS LEGISLAÇÕES VIGENTES. - DELEGAR TAREFAS. - DESCREVER O CRONOGRAMA DE TREINAMENTOS RELACIONADOS AO MANEJO DOS ANIMAIS E VEGETAIS. - DESCREVER OS CRITÉRIOS DE SELEÇÃO DOS ANIMAIS E VEGETAIS. - DESCREVER OS MANEJOS DAS ATIVIDADES APICULTURA, SUINOCULTURA, PISCICULTURA, AVICULTURA, CAPRINOCULTURA E OVINOCULTURA. - DESCREVER OS PROCESSOS OPERACIONAIS. - DIMENSIONAR A INFRAESTRUTURA FÍSICA (INSTALAÇÕES, MÁQUINAS E EQUIPAMENTOS) E OPERACIONAL NECESSÁRIAS (LOGÍSTICA DE ARMAZENAMENTO, TRANSPORTE, COMUNICAÇÃO, ALIMENTAÇÃO, HABITAÇÃO). - ELABORAR CRONOGRAMAS DE VACINAÇÕES, CONTROLE PARASITÁRIO E FITOSSANITÁRIOS. - IDENTIFICAR PONTOS CRÍTICOS E DE CONTROLE. - INDICAR ALTERNATIVAS DE MEDIDAS SANITÁRIAS CONDIZENTES COM A REALIDADE DA PROPRIEDADE. - INDICAR ALTERNATIVAS PARA O PADRÃO GENÉTICO QUE MAIS SE ADAPTE À REALIDADE DA PROPRIEDADE E O MERCADO PRETENDIDO. - INDICAR INSUMOS ALTERNATIVOS COM O MELHOR CUSTO-BENEFICIO. - LEVANTAR O POTENCIAL DA CAPACIDADE DE SUPORTE DAS PASTAGENS DA PROPRIEDADE. - ORIENTAR SOBRE AS PRINCIPAIS EXIGÊNCIAS LEGAIS (TRABALHISTA, AMBIENTAL E FISCAL) NO EXERCÍCIO DA ATIVIDADE AGROPECUÁRIA. - PROPOR ALTERNATIVAS DE SUPLEMENTAÇÃO ALIMENTAR PARA OS ANIMAIS E A UTILIZAÇÃO DAS PASTAGENS. - TREINAR OS EXECUTORES DE CADA TAREFA. - REALIZAR AS ATIVIDADES DESCRITAS NO PLANEJAMENTO OPERACIONAL. - VERIFICAR A FREQUÊNCIA DOS COLABORADORES. - ACOMPANHAR SISTEMATICAMENTE OS PROCESSOS. - ALIMENTAR O SISTEMA ESPECÍFICO COM DADOS CONFORME A RAÇA E ASSOCIAÇÃO. - APOIAR A COMERCIALIZAÇÃO DA PRODUÇÃO AGROPECUÁRIA NAS DIVERSAS ALTERNATIVAS DISPONÍVEIS NO MERCADO. - AVALIAR A VIABILIDADE DO USO DE CORRETIVOS E FERTILIZANTES, CONSIDERANDO OS CUSTOS E BENEFÍCIOS. - ADOTAR AS BOAS PRÁTICAS AGROPECUÁRIAS NO DIA A DIA NO MANEJO DOS ANIMAIS E PLANTAS. - ADOTAR MANEJO SANITÁRIO E NUTRICIONAL AOS ANIMAIS LACTENTES E JOVENS ATÉ O DESMAME. - AVALIAR AS AÇÕES DEFINIDAS NO PLANEJAMENTO CONSIDERANDO OS CUSTOS E BENEFÍCIOS. - ACOMPANHAR A COMERCIALIZAÇÃO DE PRODUTOS AGROPECUÁRIOS E A EXECUÇÃO DOS SERVIÇOS PRESTADOS. - ACOMPANHAR A IMPLANTAÇÃO DOS SISTEMAS DE ENERGIA A SEREM ADOTADOS. - AVALIAR AS AÇÕES PARA O CUMPRIMENTO DA LEGISLAÇÃO AMBIENTAL CONSIDERANDO OS CUSTOS E BENEFÍCIOS. - AVALIAR AS PRÁTICAS ADOTADAS NO DIA A DIA. - AVALIAR ECONOMICAMENTE A ADOÇÃO DAS BOAS PRÁTICAS AGROPECUÁRIAS CONSIDERANDO OS CUSTOS E BENEFÍCIOS. - AVALIAR ECONOMICAMENTE A UTILIZAÇÃO DAS DIFERENTES FONTES DE ALIMENTOS. - ADOTAR AÇÕES PREVENTIVAS NO ARMAZENAMENTO QUE PRESERVEM A INTEGRIDADE E QUALIDADE DO PRODUTO. - ADOTAR PROTOCOLOS PARA SITUAÇÕES EMERGENCIAIS. - AJUSTAR PROCESSOS CONFORME A NECESSIDADE. - ALERTAR SOBRE POSSÍVEIS PROBLEMAS RELACIONADOS ÀS LEGISLAÇÕES VIGENTES. - APLICAR AS NORMAS PROFILÁTICAS, HIGIÊNICAS E SANITÁRIAS DE PRODUÇÃO E COMERCIALIZAÇÃO, SEGUINDO BOAS PRÁTICAS AGROPECUÁRIAS. - APLICAR OS PRODUTOS COM EFICIÊNCIA E EFICÁCIA. - AVALIAR ECONOMICAMENTE A UTILIZAÇÃO DOS INSUMOS CONSIDERANDO OS CUSTOS E BENEFÍCIOS. - AVALIAR ECONOMICAMENTE AS A UTILIZAÇÃO DOS ALIMENTOS NAS COMPOSIÇÕES NUTRICIONAIS CONSIDERANDO OS CUSTOS E BENEFÍCIOS. - AVALIAR ECONOMICAMENTE AS ATIVIDADES CONSIDERANDO OS CUSTOS E BENEFÍCIOS. - ARMAZENAR PRODUTOS E INSUMOS CONFORME A ESTRUTURA. - AVALIAR A QUANTIDADE UTILIZADA DE INSUMOS AGROPECUÁRIOS. - AVALIAR ECONOMICAMENTE AS DAS VARIEDADES CULTURAIS CONSIDERANDO OS CUSTOS E BENEFÍCIOS. - AVALIAR A VARIAÇÃO DE ESTOQUE E PRODUÇÃO ANIMAL E VEGETAL, PREVISTO EM RELAÇÃO AO REALIZADO. - AVALIAR AS FONTES DE ENERGIA CONSIDERANDO OS CUSTOS E BENEFÍCIOS. - AVALIAR ECONOMICAMENTE AS DOS TRATOS CULTURAIS CONSIDERANDO OS CUSTOS E BENEFÍCIOS. - AVALIAR ECONOMICAMENTE AS MEDIDAS DE SEGURANÇA CONSIDERANDO OS CUSTOS E BENEFÍCIOS. - AVALIAR DADOS COLETADOS. - AVALIAR OS RESULTADOS. - AJUSTAR A LOTAÇÃO E O MANEJO DAS PASTAGENS E ANIMAIS CONFORME A NECESSIDADE. - AVALIAR ECONOMICAMENTE AS OPERAÇÕES DOS TRATOS CULTURAIS CONSIDERANDO OS CUSTOS E BENEFÍCIOS. - AVALIAR ECONOMICAMENTE AS OS TREINAMENTOS CONSIDERANDO OS CUSTOS E BENEFÍCIOS. - AVALIAR OSCILAÇÕES (TEMPERATURA, UMIDADE, INCIDÊNCIA SOLAR). - AVALIAR RELATÓRIOS. - AVERIGUAR A QUALIDADE E ESTRUTURA DOS EVENTOS. - AVERIGUAR A QUANTIDADE E A QUALIDADE DA ÁGUA CONSUMIDA PELOS ANIMAIS E PLANTAS. - AVALIAR ECONOMICAMENTE AS PRÁTICAS DE IDENTIFICAÇÃO CONSIDERANDO OS CUSTOS E BENEFÍCIOS. - AVALIAR ECONOMICAMENTE O SISTEMA DE ÁGUA CONSIDERANDO OS CUSTOS E BENEFÍCIOS. - AVALIAR ECONOMICAMENTE OS PROCESSOS CONSIDERANDO OS CUSTOS E BENEFÍCIOS. - AVERIGUAR A QUANTIDADE E A QUALIDADE DOS INSUMOS QUE ENTRAM E SAEM DO ESTOQUE. - AVERIGUAR A QUANTIDADE E A QUALIDADE DOS INSUMOS QUE SÃO CONSUMIDOS PELOS ANIMAIS E PLANTAS. - AVALIAR ECONOMICAMENTE OS RECURSOS CONSIDERANDO OS CUSTOS E BENEFÍCIOS. - AVALIAR O DESEMPENHO DOS COLABORADORES. - AVALIAR OS EFEITOS DA CORREÇÃO DE SOLOS CONSIDERANDO OS CUSTOS E BENEFÍCIOS. - AVALIAR OS PROCESSOS DE CONSERVAÇÃO DE FORRAGENS CONSIDERANDO OS CUSTOS E BENEFÍCIOS. - AVERIGUAR O DESTINO DOS RESÍDUOS DAS ATIVIDADES AGROPECUÁRIAS. - CLASSIFICAR OS PRODUTOS CONFORME SUA COMPOSIÇÃO. - AVALIAR OS PROCESSOS E PROPOR MELHORIAS. - AVALIAR OS PROCESSOS OPERACIONAIS. - AVALIAR OS RESULTADOS E USOS ALTERNATIVOS. - AVALIAR RESULTADOS E PROPOR MELHORIAS. - CLASSIFICAR OS TIPOS DE INSUMOS E SUAS COMPOSIÇÕES. - COMPARAR DESEMPENHO DOS ANIMAIS E PLANTAS E O CONSUMO DE INSUMOS. - COLETAR AMOSTRAS DE INSUMOS UTILIZADOS NAS DIETAS ANTES E DEPOIS DA MISTURA. - COLETAR MATERIAL PARA ANÁLISE LABORATORIAL, CONFORME A RECOMENDAÇÃO TÉCNICA. - COMPARAR INDICADORES DE DESEMPENHO DOS ANIMAIS E PLANTAS, TENDO COMO REFERÊNCIA O PLANEJAMENTO. - COLETAR ROTINEIRAMENTE OS DADOS DOS ANIMAIS PARA O CONTROLE GENEALÓGICO, REPRODUTIVO E PRODUTIVO (NASCIMENTOS, PESAGENS, INSEMINAÇÕES). - CONSIDERANDO OS CUSTOS E BENEFÍCIOS. - CUMPRIR A LEGISLAÇÃO TRABALHISTA VIGENTE, CONSIDERANDO DESCANSO E LAZER. - DELEGAR TAREFAS. - COMPARAR O CUMPRIMENTO DE METAS DOS DIVERSOS INDICADORES DE DESEMPENHO (PREVISTO EM RELAÇÃO AO REALIZADO). - ORIENTAR OS COLABORADORES PARA O MANEJO DAS PASTAGENS, DOS ANIMAIS E DAS FLORESTAS. - DESENVOLVER UMA REDE DE RELACIONAMENTOS CONSISTENTE. - COMPARAR O DESEMPENHO EM RELAÇÃO AO PREVISTO. - EFETUAR CORREÇÕES DURANTE OS PROCESSOS, VERIFICANDO CUSTO X BENEFÍCIO. - EFETUAR CORREÇÕES DURANTE OS PROCESSOS. - COMPARAR O FLUXO DE INSUMOS AGROPECUÁRIOS DO ESTOQUE EM RELAÇÃO AO PREVISTO E O PLANEJADO. - COMPARAR O REALIZADO EM RELAÇÃO AO PLANEJADO. - COMPARAR OS CUSTOS NUTRICIONAIS POR ANIMAL E POR PLANTAS. - COMPARAR OS ÍNDICES. - COMPARAR OS RESULTADOS COM O PLANEJADO. - COMPARAR RESULTADOS E DESEMPENHOS. - COMUNICAR SITUAÇÕES DE RISCO AO RESPONSÁVEL. - CONTRIBUIR PARA A DIFERENCIAÇÃO DE DOENÇAS E SINTOMAS. - CONTRIBUIR PARA O PROCESSO DE FORMAÇÃO DE PREÇO E APRESENTAÇÃO DOS PRODUTOS AGROPECUÁRIOS. - CONTROLAR A REPOSIÇÃO DE ESTOQUE PARA A PRONTA UTILIZAÇÃO DOS INSUMOS AGROPECUÁRIOS. - CORRELACIONAR RESULTADOS PREVISTOS EM RELAÇÃO AO REALIZADO. - CUMPRIR A LEGISLAÇÃO AMBIENTAL VIGENTE. - CUMPRIR AS DETERMINAÇÕES DA LEGISLAÇÃO AMBIENTAL VIGENTE. - CUMPRIR AS EXIGÊNCIAS DAS LEGISLAÇÕES. - CUMPRIR AS NORMAS DE SEGURANÇA NO TRABALHO. - CUMPRIR CALENDÁRIO SANITÁRIO, CONFORME RECOMENDAÇÃO TÉCNICA. - CUMPRIR COM A PADRONIZAÇÃO DA QUALIDADE DOS PRODUTOS AGROPECUÁRIOS PARA COMERCIALIZAÇÃO. - CUMPRIR COM O PROGRAMA DE PRESERVAÇÃO AMBIENTAL DEFINIDO PARA A PROPRIEDADE. - CUMPRIR COM OS CRONOGRAMAS SANITÁRIOS INTERNOS DE ACORDO COM A REALIDADE DO SISTEMA DE PRODUÇÃO ADOTADO E RECOMENDAÇÃO TÉCNICA. - CUMPRIR METAS. - CUMPRIR OS PROGRAMAS DE BIOSSEGURANÇA NOS SISTEMAS DE PRODUÇÃO. - CUMPRIR PROCEDIMENTOS DE HIGIENIZAÇÃO CONDIZENTE COM A REALIDADE DA PROPRIEDADE E COM AS RECOMENDAÇÕES TÉCNICAS DE FORMA SUSTENTÁVEL (REUTILIZAÇÃO DA ÁGUA, FERTIRRIGAÇÃO, BIODIGESTOR, ETC.). - DESTINAR ADEQUADAMENTE AS CARCAÇAS DE ANIMAIS MORTOS, RESÍDUOS E PLANTAS INFECTADAS. - DESTINAR ADEQUADAMENTE OS RESÍDUOS DAS ATIVIDADES AGROPECUÁRIAS. - DETERMINAR A QUANTIDADE NECESSÁRIA PARA ATENDER AS NECESSIDADES DAS ATIVIDADES. - DIFERENCIAR OS INSUMOS A SEREM UTILIZADOS NAS ATIVIDADES. - ELABORAR PLANO NUTRICIONAL. - EMBALAR OS INSUMOS. - EMBASAR TOMADAS DE DECISÕES RELACIONADAS A MELHORIA NO MANEJO AGROPECUÁRIO. - ENVIAR AMOSTRAS COLETADAS PARA ANÁLISE. - ESCOLHER A ÁREA CONFORME A DISPONIBILIDADE E AS ESTRATÉGIAS DEFINIDAS. - COMPARAR O DESEMPENHO E RESULTADOS EM RELAÇÃO AO PLANEJADO. - ESTABELECER CONDIÇÕES DE CONSERVAÇÃO DOS INSUMOS. - EVITAR OS RISCOS POTENCIAIS NO ARMAZENAMENTO, TRANSPORTE, E FORNECIMENTO. - EXECUTAR AS AÇÕES PREVISTAS, RIGOROSAMENTE, CONFORME ESTABELECIDO. - EXECUTAR AS ATIVIDADES CONFORME AS ESTRATÉGIAS E CRONOGRAMAS DO PLANEJAMENTO. - EXECUTAR OS MÉTODOS DE PROFILAXIA E TRATAMENTO DE DOENÇAS, SEGUINDO BOAS PRÁTICAS AGROPECUÁRIAS. - EXECUTAR TODAS AS ATIVIDADES DEFINIDAS NO PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO DA EMPRESA. - GARANTIR A ADEQUADA PRODUÇÃO DE ALIMENTOS CONFORME O PLANEJADO. - GARANTIR ADEQUADO ARMAZENAMENTO E TRANSPORTE DOS INSUMOS. - REGISTRAR DADOS DE PRODUÇÃO, RECURSOS HUMANOS, COMERCIALIZAÇÃO E FINANCEIROS. - GARANTIR O FUNCIONAMENTO DO SISTEMA. - EMITIR RELATÓRIOS DOS RESULTADOS. - EMITIR RELATÓRIOS PERIÓDICOS. - ESTABELECER UMA ESCALA DE TRABALHO AOS ANIMAIS, CONFORME A NECESSIDADE E DISPONIBILIDADE. - GERAR RELATÓRIOS DOS DADOS LEVANTADOS. - GARANTIR O ADEQUADO ARMAZENAMENTO, CONFORME A MODALIDADE ESCOLHIDA (SILO, FENO, GRÃOS). - IDENTIFICAR A NECESSIDADE DA APLICAÇÃO DOS PRODUTOS (PREVENTIVA OU EMERGENCIAL). - FAZER COTAÇÃO DE MERCADO. - INFLUENCIAR POSITIVAMENTE OS COLABORADORES PARA ADOTAREM AS BOAS PRÁTICAS AGROPECUÁRIAS DE MANEJO. - INTERPRETAR AS ATIVIDADES DESCRITAS NO PLANEJAMENTO. - IDENTIFICAR AS EMBALAGENS DOS INSUMOS. - IMPLANTAR AS PRÁTICAS PARA DESTINAÇÃO DE CARCAÇAS DE ANIMAIS, PLANTAS CONTAMINADAS E RESÍDUOS DAS ATIVIDADES AGROPECUÁRIAS. - INTERPRETAR CONTRATOS COMERCIAIS E CONVÊNIOS. - LEVANTAR AS NECESSIDADES PROFISSIONAIS E PESSOAIS DOS COLABORADORES. - LEVANTAR OS PONTOS CRÍTICOS E DE CONTROLE. - LEVANTAR OS RISCOS NOS PROCESSOS EXECUTADOS NO DIA A DIA. - IMPLANTAR O SISTEMA CONFORME DEFINIDO NO PLANEJAMENTO. - IMPLANTAR ROTINAS DE PREVENÇÃO NA DISSEMINAÇÃO DE DOENÇAS CONSIDERANDO FLUXOS PESSOAS, DE ANIMAIS E DE PLANTAS NA PROPRIEDADE E REGIÃO. - MANTER O AMBIENTE DE TRABALHO LIMPO E ORGANIZADO. - NEGOCIAR TECNICAMENTE PRAZOS E CONDIÇÕES DE PAGAMENTOS JUNTO AOS FORNECEDORES E CLIENTES. - ORÇAR OS RECURSOS NECESSÁRIOS COMPONDO OS CUSTOS OPERACIONAIS E DE INVESTIMENTOS. - INDICAR O ARMAZENAMENTO ALTERNATIVO DE ACORDO COM A NECESSIDADE. - DEFINIR A ESPÉCIE E VARIEDADE A SER UTILIZADA, CONFORME O PLANEJAMENTO. - ORGANIZAR TREINAMENTOS PERIÓDICOS. - ORIENTAR COLABORADORES DURANTE OS PROCESSOS. - INDICAR POSSIBILIDADES DE FONTES DE ENERGIA ALTERNATIVAS E SUSTENTÁVEIS. - INTERPRETAR BULAS E RECEITAS VETERINÁRIAS E AGRONÔMICAS. - GARANTIR O FORNECIMENTO DE ÁGUA EM QUANTIDADE E QUALIDADE AOS ANIMAIS E PLANTAS. - INTERPRETAR OS LAUDOS TÉCNICOS AGROPECUÁRIOS. - INTERPRETAR RELATÓRIOS COM INDICADORES DE DESEMPENHO DAS ATIVIDADES E RESULTADOS. - INTERPRETAR RELATÓRIOS ECONÔMICO E FINANCEIRO. - INTERPRETAR RESULTADOS DE ANÁLISES BROMATOLÓGICA E DA ÁGUA. - IDENTIFICAR OS ANIMAIS E PLANTAS CONFORME DEFINIDO NO PLANEJAMENTO, UTILIZANDO OS DIVERSOS MÉTODOS DISPONÍVEIS. - LEVANTAR QUALQUER ALTERAÇÃO NO STATUS DE SAÚDE DOS ANIMAIS E PLANTAS. - LEVANTAR RESULTADOS DOS TRATAMENTOS. - LEVANTAR RISCOS DE CONTAMINAÇÃO DOS ANIMAIS E PLANTAS. - MANEJAR A PRODUÇÃO CONFORME OS CRITÉRIOS PREVISTOS NO PLANEJAMENTO, PARA COMERCIALIZAÇÃO. - MANTER A HIGIENE NAS INSTALAÇÕES. - MISTURAR OS INSUMOS, CONFORME A RECOMENDAÇÃO TÉCNICA. - MONITORAR A INCIDÊNCIA DE ACIDENTES DE TRABALHO. - DEFINIR A LOGÍSTICA DE ABASTECIMENTO DOS INSUMOS, SUA PREPARAÇÃO, ARMAZENAMENTO E OFERTA AOS ANIMAIS. - ORIENTAR AOS COLABORADORES A IMPORTÂNCIA DO PROCESSO DE IDENTIFICAÇÃO SER REALIZADO COM PRECISÃO. - ORIENTAR COLABORADORES PARA A COLETA PRECISA DOS DADOS. - ORIENTAR COLABORADORES. - PROPOR AÇÕES CORRETIVAS AOS PROCESSOS. - PROPOR AÇÕES QUE GARANTAM A QUALIDADE E EFICÁCIA DOS PRODUTOS AGROPECUÁRIOS. - PROPOR ALTERNATIVAS DE ALIMENTAÇÃO. - PROPOR DESCARTES OU REPOSIÇÃO DE PRODUTOS, SE NECESSÁRIO. - PROPOR MELHORIAS E NOVOS EVENTOS CONFORME A NECESSIDADE. - PROPOR MELHORIAS E SISTEMAS DE REMUNERAÇÃO POR PRODUTIVIDADE. - PROPOR MELHORIAS NOS PROCESSOS. - PROVIDENCIAR AÇÕES EMERGENCIAIS QUANDO NECESSÁRIO, ATÉ A CHEGADA DO RESPONSÁVEL TÉCNICO. - REALIZAR AS ATIVIDADES DESCRITAS NO PLANEJAMENTO OPERACIONAL, CONFORME O PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO. - REALIZAR AS ATIVIDADES DESCRITAS NO PLANEJAMENTO OPERACIONAL. - ORIENTAR OS COLABORADORES NA EXECUÇÃO DOS PROCESSOS. - ORIENTAR OS COLABORADORES PARA A ADEQUADA EXECUÇÃO DAS TAREFAS E A IMPORTÂNCIA DE SEU CUMPRIMENTO. - ORIENTAR OS COLABORADORES QUANTO À EXECUÇÃO DAS TAREFAS. - ORIENTAR OS COLABORADORES QUANTO A MANUTENÇÃO DA HIGIENE PESSOAL E AS IMPLICAÇÕES NA SAÚDE E NO RENDIMENTO PROFISSIONAL E NA QUALIDADE DE VIDA. - ORIENTAR OS COLABORADORES QUANTO A NECESSIDADE EM ATENDER A LEGISLAÇÃO. - ORIENTAR OS COLABORADORES SOBRE A UTILIZAÇÃO CORRETA DOS DIVERSOS MÉTODOS DISPONÍVEIS. - PROMOVER EVENTOS CULTURAIS E DE LAZER, EDUCAÇÃO SANITÁRIA E HIGIENE PESSOAL E NOÇÕES SOBRE ECONOMIA FAMILIAR, PARA OS COLABORADORES E FAMILIARES. - PROMOVER TREINAMENTOS CONFORME A NECESSIDADE. - PROPOR AÇÕES CORRETIVAS PARA MELHORIA CONTÍNUA REFERENTE ÀS BOAS PRÁTICAS AGROPECUÁRIAS. - PROPOR MELHORIA NOS PROCESSOS. - PROPORCIONAR UM AMBIENTE FAVORÁVEL AO BEM ESTAR E SATISFAÇÃO DOS COLABORADORES. - PROVIDENCIAR A AQUISIÇÃO NA QUANTIDADE, QUALIDADE E FREQUÊNCIA DEFINIDAS NO PLANEJAMENTO. - REGISTRAR DADOS DE PRODUÇÃO, RECURSOS HUMANOS, COMERCIALIZAÇÃO E FINANCEIROS. - REALIZAR AS ATIVIDADES DESCRITAS NO PLANEJAMENTO. - REALIZAR O MANEJO SANITÁRIO CONFORME O CALENDÁRIO OFICIAL DA REGIÃO, SEGUINDO BOAS PRÁTICAS AGROPECUÁRIAS. - REALIZAR OS PRIMEIROS PASTOREIOS COM LOTAÇÃO E CATEGORIAS ADEQUADAS. - SEGUIR A PROGRAMAÇÃO CONFORME ESTABELECIDO NO PLANEJAMENTO. - SEGUIR RIGOROSAMENTE AS RECOMENDAÇÕES TÉCNICAS E DE SEGURANÇA. - SELECIONAR A PRODUÇÃO CONFORME OS CRITÉRIOS PREVISTOS NO PLANEJAMENTO, PARA COMERCIALIZAÇÃO. - UTILIZAR A FONTE DE ENERGIA MAIS ADEQUADA À REALIDADE DA PROPRIEDADE E SUAS NECESSIDADES, DE FORMA SUSTENTÁVEL. - UTILIZAR EQUIPAMENTOS/ESTRUTURAS DE ACORDO COM OS PROCEDIMENTOS OPERACIONAIS TÉCNICOS E DE SEGURANÇA (EPI/EPC) E DO TRABALHO (SST). - REGISTRAR DADOS DE PRODUÇÃO, RECURSOS HUMANOS. - SOCIALIZAR OS RESULTADOS COM OS COLABORADORES. - VERIFICAR A DISPONIBILIDADE DE ESTOQUE DE PRODUTOS AGROPECUÁRIOS. - VIABILIZAR PARCERIAS COMERCIAIS E TÉCNICAS. - ZELAR PELA SAÚDE E INTEGRIDADE FÍSICA DOS ANIMAIS DE SERVIÇO E APOIO. - ZELAR PELO CUMPRIMENTO DAS AÇÕES DE APOIO JUNTO AOS COLABORADORES. - TRATAR OS ANIMAIS E AS PLANTAS CONFORME TÉCNICA. - LEVANTAR A LOTAÇÃO E CAPACIDADE DE SUPORTE DAS PASTAGENS. - UTILIZAR OS INSUMOS CONFORME A DISPONIBILIDADE. - VERIFICAR O CUMPRIMENTO DAS ATIVIDADES EM RELAÇÃO AO CRONOGRAMA REPRODUTIVO. - VERIFICAR O CUMPRIMENTO DAS ROTINAS E TÉCNICAS REPRODUTIVAS PRECONIZADAS. - VERIFICAR O DESEMPENHO DOS ANIMAIS E PLANTAS. - VERIFICAR OS DADOS COLETADOS DE PLANTAS E ANIMAIS MORTOS E DOENTES. - VERIFICAR OS DADOS REPRODUTIVOS DE ANIMAIS E PLANTAS. - UTILIZAR PRÁTICAS CONSERVACIONISTAS NAS OPERAÇÕES EM CONFORMIDADE COM AS CARACTERÍSTICAS DA ÁREA ESCOLHIDA. - UTILIZAR TÉCNICAS CURATIVAS E APLICAÇÕES DE PRODUTOS AGROPECUÁRIOS CONFORME A RECOMENDAÇÃO TÉCNICA. - VERIFICAR OS DADOS REPRODUTIVOS INDIVIDUAIS. - VERIFICAR A ADEQUADA COLETA DE DADOS. - VERIFICAR A ADEQUADA DESTINAÇÃO DOS RESÍDUOS ORGÂNICOS E QUÍMICOS. - VERIFICAR A ASSIDUIDADE AO TRABALHO E OS REGISTROS DE FREQUÊNCIA, CONFORME A LEGISLAÇÃO. - VERIFICAR A DISTRIBUIÇÃO DA OCUPAÇÃO DA MÃO DE OBRA PARA AS ATIVIDADES. - VERIFICAR A EFICIÊNCIA E RESULTADOS RELACIONADOS AO PLANEJAMENTO. - VERIFICAR A EVOLUÇÃO DOS CUSTOS DOS ALIMENTOS E ÁGUA, CONSUMIDOS PELOS ANIMAIS E PLANTAS. - VERIFICAR A EVOLUÇÃO MENSAL DE ESTOQUE DOS ANIMAIS E PLANTAS. - VERIFICAR A FIDELIDADE DOS REGISTROS REPRODUTIVOS. - VERIFICAR A INCIDÊNCIA DE PRAGAS E DOENÇAS NA REGIÃO. - VERIFICAR A INTEGRIDADE, A VALIDADE E A QUALIDADE DOS PRODUTOS EM ESTOQUE. - VERIFICAR A ROTATIVIDADE DE FUNCIONÁRIOS. - VERIFICAR A SATISFAÇÃO DOS COLABORADORES. - VERIFICAR A UTILIZAÇÃO DE EPIS PELOS COLABORADORES. - VERIFICAR AS CONDIÇÕES DE CONSERVAÇÃO E ARMAZENAMENTO. - VERIFICAR AS CONDIÇÕES MÍNIMAS DE SAÚDE FÍSICA E MENTAL DOS FUNCIONÁRIOS NO EXERCÍCIO DAS ATIVIDADES. - VERIFICAR ENTRADAS E SAÍDAS DE DINHEIRO, CONFORME COMPRAS E VENDAS. - VERIFICAR LANÇAMENTOS DE DADOS TÉCNICOS E PRODUTIVOS COLETADOS EM PROGRAMAS ESPECÍFICOS DE GERENCIAMENTO DOS ANIMAIS E PLANTAS. - VERIFICAR O CUMPRIMENTO DA LEGISLAÇÃO AMBIENTAL, PERTINENTE AOS DESMATAMENTOS. - VERIFICAR O CUMPRIMENTO DAS PRÁTICAS RECOMENDADAS. - VERIFICAR O CUMPRIMENTO DE FÉRIAS DOS COLABORADORES. - VERIFICAR O CUMPRIMENTO DO CALENDÁRIO SANITÁRIO. - VERIFICAR O CUMPRIMENTO DO CRONOGRAMA DE FORMAÇÃO CONTINUADA AOS COLABORADORES. - VERIFICAR O CUMPRIMENTO DOS CONTRATOS DE TRABALHO (DIARISTAS, EMPREITEIROS, PARCEIROS...). - VERIFICAR O CUMPRIMENTO NA ESCALA DE FÉRIAS, CONFORME O PLANEJADO. - VERIFICAR O EXERCÍCIO E LIMITES DE HORAS EXTRAS E LICENÇAS. - VERIFICAR O FLUXO DE ENTRADA E SAÍDA DE INSUMOS AGROPECUÁRIOS DO ESTOQUE. - VERIFICAR O FLUXO DE INSUMOS AGROPECUÁRIOS NO ESTOQUE. - VERIFICAR O NÍVEL DE SATISFAÇÃO DOS COLABORADORES. - VERIFICAR O RESULTADO DOS TREINAMENTOS NA MELHORIA DE PROCESSOS DO DIA A DIA. - VERIFICAR OS DADOS EM PROGRAMAS ESPECÍFICOS PARA GESTÃO FINANCEIRA. - VERIFICAR OS INDICADORES DE CONDIÇÕES DE ARMAZENAMENTO DOS INSUMOS AGROPECUÁRIOS. - VERIFICAR OS REGISTROS DOS COLABORADORES. - VERIFICAR OS RESULTADOS DAS ATIVIDADES SANITÁRIAS DESENVOLVIDAS. - VERIFICAR PAGAMENTOS DE DIREITOS E ENCARGOS TRABALHISTAS. - VERIFICAR PRAZOS DE VALIDADE, INTEGRIDADE, E CONDIÇÕES DE ARMAZENAMENTO DOS INSUMOS AGROPECUÁRIOS. - VERIFICAR PROCESSO DE COLETA E PROCESSAMENTO DE DADOS. - VERIFICAR RELATÓRIOS DOS DADOS COLETADOS. - AVALIAR O DESEMPENHO DAS PASTAGENS E FORRAGEIRAS. - AVALIAR POTENCIAL DE EXPLORAÇÃO FLORESTAL. - CALCULAR A TAXA DE LOTAÇÃO ANIMAL, A PRODUÇÃO ANUAL E PRODUTIVIDADE DAS PASTAGENS. - DESCREVER O MANEJO DE VIVEIROS DE PLANTAS. - LEVANTAR O HISTÓRICO DE OCUPAÇÃO DAS PASTAGENS (CATEGORIAS E PESOS DOS ANIMAIS) AO LONGO DOS ANOS E SUA EVOLUÇÃO. - LEVANTAR O HISTÓRICO DE UTILIZAÇÃO DAS FORRAGEIRAS E FLORESTAS. - AUXILIAR NA INTERPRETAÇÃO DA ANÁLISE BROMATOLÓGICA. - AVALIAR O GRAU DE DEGRADAÇÃO DAS PASTAGENS E FORRAGEIRAS E ÁREAS FLORESTAIS. - COLETAR AMOSTRAS DE FORRAGENS PARA ANÁLISE BROMATOLÓGICA. - IDENTIFICAR AS FORRAGEIRAS UTILIZADAS NA PROPRIEDADE E A FLORA REGIONAL. - DESCREVER O MANEJO DE CAPINEIRAS E PASTOS. - DESCREVER O MANEJO DE VIVEIROS E FLORESTAS. - CONHECER CRIAÇÕES APÍCOLAS E SUA IMPORTÂNCIA COMERCIAL. - CONHECER O SISTEMA DE PRODUÇÃO DE SUÍNOS - CONHECER O SISTEMA DE PRODUÇÃO DE EQÜINOS - CONHECER O SISTEMA DE PRODUÇÃO DE PEIXES E O PROCESSO DE REPRODUÇÃO ARTIFICIAL - CONHECER O SISTEMA DE PRODUÇÃO DE AVES, - CONHECER O SISTEMA DE PRODUÇÃO DE OVINOS E CAPRINOS CAPACIDADES DE GESTÃO - ORGANIZAR O AMBIENTE DE TRABALHO. - ADOTAR SENSO INVESTIGATIVO EM SITUAÇÕES ADVERSAS. - UTILIZAR A PERCEPÇÃO CLARA E PRECISA NO DESENVOLVIMENTO DAS ATIVIDADES. - EXECUTAR AS ATIVIDADES COM VISÃO SISTÊMICA. - ESTAR DISPONÍVEL PARA OUVIR OS COLABORADORES. - EXERCER LIDERANÇA JUNTO AOS COLABORADORES - SER IMPARCIAL NA ANÁLISE DE INFORMAÇÕES COLETADAS. - RESPEITAR ÀS DIVERSIDADES NO GRUPO DE COLABORADORES. - BUSCAR ATUALIZAÇÕES PROFISSIONAIS. - CONTRIBUIR COM O DESENVOLVIMENTO DO GRUPO (FEEDBACK). - SER PRÓ-ATIVO NO EXERCÍCIO DE SUAS ATIVIDADES - PRODUZIR ARGUMENTOS A PARTIR DO CONFRONTO DE OPINIÕES E PONTOS DE VISTA MÓDULO ESPECÍFICO I E2– EXECUÇÃO E CONTROLE DA PRODUÇÃO UNIDADE CURRICULAR: SERVIÇOS DE APOIO NA AGROPECUÁRIA CAPACIDADES TÉCNICAS TOPOGRAFIA - FAZER LEVANTAMENTOS PLANIALTIMÉTRICOS E CÁLCULOS DE ÁREAS. - INTERPRETAR O LEVANTAMENTO PLANIALTIMÉTRICO DA PROPRIEDADE. - MAPEAR COM APARELHO GPS A LOCALIZAÇÃO DAS FONTES HÍDRICAS NATURAIS E ARTIFICIAIS E A DISTRIBUIÇÃO DA ÁGUA NA PROPRIEDADE. - QUANTIFICAR AS ÁREAS UTILIZADAS PELAS FORRAGEIRAS E OCUPADAS PELAS ESPÉCIES FLORESTAIS. MECANIZAÇÃO - IDENTIFICAR O MANEJO E EQUIPAMENTOS/MÁQUINAS UTILIZADOS NA CONSERVAÇÃO E UTILIZAÇÃO DE FORRAGEIRAS E ESPÉCIES FLORESTAIS DE IMPORTÂNCIA ECONÔMICA (PRODUÇÃO DE MEL E MADEIRA). - AVALIAR A REGULAGEM E A UNIFORMIDADE NA DISTRIBUIÇÃO DAS SEMENTES OU MUDAS. - DESSECAR A ÁREA, CONFORME RECOMENDAÇÃO. - AVALIAR AS OPERAÇÕES DA COLHEITA CONSIDERANDO OS CUSTOS E BENEFÍCIOS. - EXECUTAR O PROGRAMA DE MANUTENÇÃO PREVENTIVA DAS MÁQUINAS E EQUIPAMENTOS. - GRADEAR A ÁREA. - LIMPAR A ÁREA. - NIVELAR ÁREA. - REALIZAR A COLHEITA UTILIZANDO OS EQUIPAMENTOS ADEQUADOS CONFORME A REALIDADE DA PROPRIEDADE. - REALIZAR AS OPERAÇÕES DE PREPARO DE SOLO DE MANEIRA SUSTENTÁVEL, CONFORME O PLANEJAMENTO. - PLANTAR AS FORRAGENS REGULANDO A QUANTIDADE RECOMENDADA. - REALIZAR O PLANTIO, CONFORME RECOMENDAÇÃO. - PREPARAR O SOLO (DESSECAÇÃO, GRADAGENS), CONFORME O CRONOGRAMA. - REGULAR MÁQUINAS E IMPLEMENTOS. - REGULAR OS EQUIPAMENTOS A SEREM UTILIZADOS (CALCAREADORA E ADUBADORA). - SEGUIR RIGOROSAMENTE AS RECOMENDAÇÕES DO FABRICANTE NA MANUTENÇÃO E MONTAGEM DE MÁQUINAS, EQUIPAMENTOS E INSTALAÇÕES. - DEFINIR UM PLANO DE MANUTENÇÃO DE BENFEITORIAS E MÁQUINAS. - DESCREVER OS PROCESSOS DE MANUTENÇÃO PREVENTIVA DE MÁQUINAS E BENFEITORIAS. - EXECUTAR O CRONOGRAMA DE MANUTENÇÃO PREVENTIVA DE MÁQUINAS, EQUIPAMENTOS E INSTALAÇÕES. - PREPARAR AS INSTALAÇÕES E EQUIPAMENTOS PARA O ARMAZENAMENTO DA FORRAGEM. - UTILIZAR EQUIPAMENTOS E IMPLEMENTOS DE ACORDO COM OS PROCEDIMENTOS OPERACIONAIS TÉCNICOS E DE SEGURANÇA (EPI/EPC) E DO TRABALHO (SST). - VERIFICAR O CUMPRIMENTO DAS ORIENTAÇÕES TÉCNICAS DO FABRICANTE NA UTILIZAÇÃO DE EQUIPAMENTOS E INSTALAÇÕES. - VERIFICAR O CUMPRIMENTO DE MANUTENÇÕES PREVENTIVAS DE EQUIPAMENTOS E INSTALAÇÕES, CONFORME AS RECOMENDAÇÕES PREVISTAS. INSTALAÇÕES RURAIS - DESENHAR PLANTAS DE INSTALAÇÕES RURAIS, CONFORME AS DEFINIÇÕES DO PLANEJAMENTO. - CONTRIBUIR COM A AVALIAÇÃO DA NECESSIDADE E CAPACIDADE DE TRABALHO DO SISTEMA ELÉTRICO. - PROPOR FONTES ALTERNATIVAS DE ENERGIA. - DEFINIR UM PLANO DE MANUTENÇÃO DE BENFEITORIAS E MÁQUINAS. - DESCREVER OS PROCESSOS DE MANUTENÇÃO PREVENTIVA DE MÁQUINAS E BENFEITORIAS. - EXECUTAR O CRONOGRAMA DE MANUTENÇÃO PREVENTIVA DE MÁQUINAS, EQUIPAMENTOS E INSTALAÇÕES. - PREPARAR AS INSTALAÇÕES E EQUIPAMENTOS PARA O ARMAZENAMENTO DA FORRAGEM. - UTILIZAR EQUIPAMENTOS E IMPLEMENTOS DE ACORDO COM OS PROCEDIMENTOS OPERACIONAIS TÉCNICOS E DE SEGURANÇA (EPI/EPC) E DO TRABALHO (SST). - VERIFICAR O CUMPRIMENTO DAS ORIENTAÇÕES TÉCNICAS DO FABRICANTE NA UTILIZAÇÃO DE EQUIPAMENTOS E INSTALAÇÕES. - VERIFICAR O CUMPRIMENTO DE MANUTENÇÕES PREVENTIVAS DE EQUIPAMENTOS E INSTALAÇÕES, CONFORME AS RECOMENDAÇÕES PREVISTAS. - PROPOR AJUSTES AO SISTEMA DE IRRIGAÇÃO, MANEJO DOS ANIMAIS E PLANTAS. - PROPOR MANEJO EFICIENTE E SUSTENTÁVEL DE IRRIGAÇÃO SEM DESPERDÍCIO. - CALCULAR A CAPACIDADE DE VAZÃO, ARMAZENAMENTO, BOMBEAMENTO, DISTRIBUIÇÃO E SUPRIMENTO DE ÁGUA PARA AS ATIVIDADES AGROPECUÁRIAS. - CALCULAR A NECESSIDADE DE ÁGUA PARA AS DIFERENTES ATIVIDADES E LOCAIS. - LEVANTAR O STATUS DE ABASTECIMENTO DE ÁGUA. - VERIFICAR O SUPRIMENTO DE ÁGUA AOS ANIMAIS E PLANTAS. CAPACIDADES DE GESTÃO - ORGANIZAR O AMBIENTE DE TRABALHO. - MANTER CONCENTRAÇÃO E FOCO NAS ATIVIDADES. - UTILIZAR PERCEPÇÃO CLARA E PRECISA NO DESENVOLVIMENTO DAS ATIVIDADES. - EXECUTAR AS ATIVIDADES COM VISÃO SISTÊMICA. - ESTAR DISPONÍVEL PARA OUVIR OS COLABORADORES. - EXERCER LIDERANÇA JUNTO AOS COLABORADORES - SER IMPARCIAL NA ANÁLISE DE INFORMAÇÕES COLETADAS. - RESPEITAR ÀS DIVERSIDADES NO GRUPO DE COLABORADORES. - CONTRIBUIR COM O DESENVOLVIMENTO DO GRUPO (FEEDBACK)E COMPARTILHAR EXPERIÊNCIAS. - SER PRÓ ATIVO NO EXERCÍCIO DE SUAS ATIVIDADES - PRODUZIR ARGUMENTOS A PARTIR DO CONFRONTO DE OPINIÕES E PONTOS DE VISTA MÓDULO ESPECIFICO II E3– PLANEJAMENTO DA PRODUÇÃO UNIDADE CURRICULAR: GESTÃO DA EMPRESA RURAL E DESENVOLVIMENTO DE PROJETO CAPACIDADES TÉCNICAS - AVALIAR AS INFORMAÇÕES GERADAS. - AVALIAR ESTADO DE CONSERVAÇÃO DOS BENS DO INVENTÁRIO. - AVALIAR O POSICIONAMENTO E ESTRATÉGIAS DE FORNECEDORES E CLIENTES. - CALCULAR A PRODUÇÃO E A PRODUTIVIDADE ANUAL. - CALCULAR CUSTOS DE PRODUÇÃO TOTAL E UNITÁRIO. - CALCULAR OS INDICADORES DE DESEMPENHO ATUAL ECONÔMICO E FINANCEIRO. - DESCREVER A INFRAESTRUTURA OPERACIONAL (MÁQUINAS E EQUIPAMENTOS, ANIMAIS DE SERVIÇO – EQUINOS, MUARES E AFINS, LOGÍSTICA DE COMUNICAÇÃO, TRANSPORTE E ARMAZENAMENTO, CONDIÇÕES DE HABITAÇÃO, ALIMENTAÇÃO, E ASSISTÊNCIA MÉDICA E ODONTOLÓGICA AOS FUNCIONÁRIOS). - DESCREVER AS CONDIÇÕES TRABALHISTAS ENCONTRADAS NA PROPRIEDADE. - IDENTIFICAR A DISPONIBILIDADE DE ÁREA ÚTIL. - IDENTIFICAR AS OPORTUNIDADES DE NEGÓCIOS E AMEAÇAS NO SETOR AGROPECUÁRIO (ANÁLISE DE AMBIENTE EXTERNO). - IDENTIFICAR LINHAS DE CRÉDITO DISPONÍVEIS. - IDENTIFICAR OS AGENTES ECONÔMICOS NA CADEIA PRODUTIVA. - IDENTIFICAR OS PERIGOS E PONTOS CRÍTICOS DE CONTROLE E DE MELHORIA NOS PROCESSOS. - IDENTIFICAR POTENCIAIS NICHOS DE MERCADO. - INTERPRETAR O DESEMPENHO TÉCNICO E ECONÔMICO FINANCEIRO ATUAL DA EMPRESA RURAL. - LEVANTAR DADOS HISTÓRICOS FINANCEIROS ANUAIS. - CARACTERIZAR OS RECURSOS FÍSICOS DISPONÍVEIS. - DESCREVER A COMPOSIÇÃO DA EQUIPE DE TRABALHO E A ESTRUTURA ORGANIZACIONAL COM SEUS CARGOS, FUNÇÕES E QUALIFICAÇÕES. - DESCREVER A ESTRUTURA DE RECEITAS, CUSTOS E INVESTIMENTOS ATUAIS DA EMPRESA (FLUXO DE CAIXA). - DESCREVER A INFRAESTRUTURA FÍSICA EXISTENTE (CASAS, BARRACÕES, CURRAIS, CERCAS, SISTEMA ELÉTRICO, H HIDRÁULICO). - ELABORAR O FLUXO DE CAIXA ANUAL, CONTEMPLANDO AS RECEITAS TOTAIS, OS CUSTOS TOTAIS E INVESTIMENTOS. - IDENTIFICAR OS PASSIVOS REFERENTES À APLICABILIDADE DAS EXIGÊNCIAS LEGAIS FISCAIS NO EXERCÍCIO DA AT ATIVIDADE. - IDENTIFICAR PASSIVOS REFERENTES À APLICABILIDADE DAS EXIGÊNCIAS LEGAIS TRABALHISTAS NO EXERCÍCIO DA ATIVIDADE. - LEVANTAR HISTÓRICO DOS DADOS TÉCNICOS DAS ATIVIDADES DESENVOLVIDAS NA PROPRIEDADE. - PROCESSAR (TABULAR) DADOS. - AVALIAR A DISPONIBILIDADE E EFICIÊNCIA DE MÃO DE OBRA. - IDENTIFICAR AS ATIVIDADES DA REGIÃO E PERFIL DOS ENVOLVIDOS. - IDENTIFICAR AS TECNOLOGIAS DISPONÍVEIS NO MERCADO. - IDENTIFICAR RISCOS DO NEGÓCIO: CLIMA, POLITICA ECONÔMICA, MERCADO, ETC. - COLABORAR COM A DEFINIÇÃO DOS MÉTODOS E ALTERNATIVAS DE ARMAZENAMENTO DOS DADOS. - COLABORAR NA DEFINIÇÃO DOS MÉTODOS E ALTERNATIVAS DE PROCESSAMENTO DE DADOS. - CONTRIBUIR NA QUANTIFICAÇÃO E QUALIFICAÇÃO DOS RECURSOS NECESSÁRIOS PARA A EXECUÇÃO DOS PROJETOS. - IDENTIFICAR A LEGISLAÇÃO VIGENTE. - IDENTIFICAR AS FORMAS DE ASSOCIATIVISMO, SUAS VANTAGENS E DESVANTAGENS. - IDENTIFICAR LINHAS DE CRÉDITO DISPONÍVEIS. - INTERPRETAR A APLICABILIDADE DAS INOVAÇÕES NA ATIVIDADE AGROPECUÁRIA. - LEVANTAR A CAPACIDADE PRODUTIVA E COMERCIAL DA PROPRIEDADE. - PROPOR ALTERNATIVAS COMPATÍVEIS COM A REALIDADE ENCONTRADA NA PROPRIEDADE. - ACOMPANHAR A EVOLUÇÃO DOS PREÇOS NO MERCADO. - ANALISAR O CENÁRIO INTERNO E EXTERNO EM QUE SE ENCONTRA A PROPRIEDADE. - APOIAR AS TOMADAS DE DECISÕES RELACIONADAS AO SISTEMA DE PRODUÇÃO ESCOLHIDO. - APOIAR NA ELABORAÇÃO DE PROJETOS AGROPECUÁRIOS CONFORME O POSICIONAMENTO ESTRATÉGICO DA EMPRESA. - APRESENTAR ALTERNATIVAS DE SISTEMAS DE PRODUÇÃO E SEUS PROCESSOS OPERACIONAIS, ADEQUADOS À REALIDADE DA PROPRIEDADE. - AUXILIAR NA COMPOSIÇÃO DE CUSTOS E FORMAÇÃO DE PREÇOS E ESTRATÉGIAS COMERCIAIS. - AVALIAR A DISPONIBILIDADE DOS RECURSOS FINANCEIROS. - AVALIAR O FLUXO DE CAIXA ANUAL DA EMPRESA RURAL E DAS ATIVIDADES (RECEITAS E DESPESAS). - COLABORAR NA DEFINIÇÃO DOS MÉTODOS E ALTERNATIVAS DE COLETA DE DADOS. - CONHECER AS INFORMAÇÕES E INDICADORES DE DESEMPENHO TÉCNICO E ECONÔMICO-FINANCEIRO. - CONSTRUIR CRONOGRAMA DE TREINAMENTOS RELACIONADOS À COLETA E PROCESSAMENTO DOS DADOS. - CONSTRUIR CRONOGRAMAS DE EXECUÇÃO E FINANCEIRO. - CONSTRUIR CRONOGRAMAS E FLUXOGRAMAS DE DESTINAÇÃO. - CONTRIBUIR COM A CONSTRUÇÃO DE CENÁRIOS E ANÁLISE DE AMBIENTE. - CONTRIBUIR COM A DEFINIÇÃO DOS RELATÓRIOS QUE DEVERÃO SER AVALIADOS PERIODICAMENTE. - CONTRIBUIR COM A DEFINIÇÃO UM SISTEMA DE TABULAÇÃO E PROCESSAMENTO DOS DADOS. - CONTRIBUIR COM A ELABORAÇÃO DE FLUXOGRAMA DE COLETA, PROCESSAMENTO E AVALIAÇÃO DE DADOS. - CONTRIBUIR COM A ELABORAÇÃO DE UM PLANO DE NEGÓCIOS, A PARTIR DAS DIRETRIZES E SISTEMAS DE PRODUÇÃO ESCOLHIDOS. - CONTRIBUIR NA COMPOSIÇÃO DOS CUSTOS OPERACIONAIS (CUSTOS UNITÁRIOS, COM A COMERCIALIZAÇÃO, CAPITAL DE GIRO TOTAL) E INVESTIMENTOS (FIXOS, E PRÉ-OPERACIONAIS). - CONTRIBUIR NA ELABORAÇÃO FLUXOGRAMAS DE PROCESSOS. - CONTRIBUIR PARA DEFINIÇÃO DE DIRETRIZES ESTRATÉGICAS (MISSÃO, VALORES, VISÃO, OBJETIVOS, ESTRATÉGIAS E METAS). - DEFINIR A ÁREA A SER UTILIZADA, PREVENDO AS MEDIDAS CORRETIVAS, OBSERVANDO A SUSTENTABILIDADE DO PROJETO. - DEFINIR AS ÉPOCAS E FORMAS DE AQUISIÇÃO DOS INSUMOS NECESSÁRIOS. - DEFINIR AS RESPONSABILIDADES PARA CADA TAREFA. - DEFINIR O PERFIL E AS QUALIFICAÇÕES DAS PESSOAS ENVOLVIDAS NOS PROCESSOS PREVISTOS. - APOIAR NA DEFINIÇÃO DE METAS RELACIONADAS À PRODUÇÃO E SUA COMERCIALIZAÇÃO. - ELABORAR CRONOGRAMA GERAL, CONTEMPLANDO AS ATIVIDADES, AS METAS E OS PRAZOS/DATAS PARA EXECUÇÃO. - ELABORAR CRONOGRAMAS CONTEMPLANDO AS QUANTIDADES, PADRÕES, ÉPOCAS, E FORMAS DE COMERCIALIZAÇÃO DOS PRODUTOS AGROPECUÁRIOS. - ELABORAR CRONOGRAMAS DE TREINAMENTOS DAS PESSOAS ENVOLVIDAS. - ELABORAR UM CRONOGRAMA DE COMPRAS, COM A PREVISÃO DOS DESEMBOLSOS FINANCEIROS. - ELABORAR UM CRONOGRAMA DE EXECUÇÃO FÍSICA E FINANCEIRA. - ELABORAR UM PLANO DE ACOMPANHAMENTO DE ATIVIDADES E TAREFAS. - IDENTIFICAR NOVOS NICHOS E OPORTUNIDADES DE NEGÓCIOS. - INDICAR ESTRATÉGIAS PARA A COMERCIALIZAÇÃO DA PRODUÇÃO AGROPECUÁRIA (DESCRIÇÃO DOS PRODUTOS). - INTERPRETAR A ADOÇÃO DE TECNOLOGIAS E SEUS IMPACTOS NA ATIVIDADE. - INTERPRETAR A VIABILIDADE ECONÔMICA E FINANCEIRA DA EMPRESA E, DAS ATIVIDADES. - INTERPRETAR O RETORNO ECONÔMICO DA ATIVIDADE COM O USO DAS TECNOLOGIAS. - INTERPRETAR OS IMPACTOS TÉCNICOS E ECONÔMICO-FINANCEIROS. - LEVANTAR A NECESSIDADE DE INFRAESTRUTURA FÍSICA E OPERACIONAL, CONFORME A ATIVIDADE. - LEVANTAR A NECESSIDADE DO SISTEMA ELÉTRICO PARA A ATIVIDADE PRETENDIDA. - ORÇAR OS RECURSOS NECESSÁRIOS (INSUMOS E SERVIÇOS). - PREVER AS AÇÕES QUE CONTEMPLEM AS LEGISLAÇÕES VIGENTES. - PRIORIZAR ATIVIDADES CONFORME A NECESSIDADE DA PROPRIEDADE. - PROPOR AÇÕES ESTRATÉGICAS DE COMERCIALIZAÇÃO. - PROPOR ALTERNATIVAS EMERGENCIAIS, ESPECIFICANDO-AS E VIABILIZANDO-AS. - PROPOR ESTRUTURAS DE COMERCIALIZAÇÃO (NICHOS DE MERCADO). - PROPOR MODELO DE ASSOCIATIVISMO E/OU COOPERATIVISMO A SER UTILIZADO. - SUBSIDIAR COM INFORMAÇÕES DAS POTENCIALIDADES E RESTRIÇÕES DAS ATIVIDADES DA PROPRIEDADE/EMPRESA. - SUBSIDIAR OS PARTICIPANTES DO PLANEJAMENTO COM INFORMAÇÕES DAS ATIVIDADES AGROPECUÁRIAS COMPATÍVEIS COM A REALIDADE DA PROPRIEDADE. - VIABILIZAR A APLICAÇÃO DA LEI NA PRÁTICA DAS ATIVIDADES AGROPECUÁRIAS. - VIABILIZAR AÇÕES DE MELHORIA DE PROCESSOS. - VIABILIZAR AS NEGOCIAÇÕES VIA SISTEMAS COOPERATIVOS /ASSOCIATIVOS. - VIABILIZAR MEIOS PARA COMPARTILHAR RESULTADOS COM OS COLABORADORES. - VIABILIZAR PARCERIAS COMERCIAIS. - AVALIAR ECONOMICAMENTE AS DIETAS E RAÇÕES CONSIDERANDO OS CUSTOS E BENEFÍCIOS. - AVALIAR ECONOMICAMENTE O SISTEMA DE ARMAZENAMENTO CONSIDERANDO OS CUSTOS E BENEFÍCIOS. - AVALIAR ECONOMICAMENTE AS OPERAÇÕES DE PLANTIO CONSIDERANDO OS CUSTOS E BENEFÍCIOS. - AVALIAR ECONOMICAMENTE O PREPARO DO SOLO CONSIDERANDO OS CUSTOS E BENEFÍCIOS. - ORÇAR OS RECURSOS NECESSÁRIOS COMPONDO OS CUSTOS OPERACIONAIS E DE INVESTIMENTOS. - AVALIAR ECONOMICAMENTE A ADOÇÃO DAS BOAS PRÁTICAS AGROPECUÁRIAS CONSIDERANDO OS CUSTOS E BENEFÍCIOS. - AVALIAR ECONOMICAMENTE A UTILIZAÇÃO DAS DIFERENTES FONTES DE ALIMENTOS. - AVALIAR ECONOMICAMENTE A UTILIZAÇÃO DOS INSUMOS CONSIDERANDO OS CUSTOS E BENEFÍCIOS. - AVALIAR ECONOMICAMENTE AS A UTILIZAÇÃO DOS ALIMENTOS NAS COMPOSIÇÕES NUTRICIONAIS CONSIDERANDO OS CUSTOS E BENEFÍCIOS. - AVALIAR ECONOMICAMENTE AS ATIVIDADES CONSIDERANDO OS CUSTOS E BENEFÍCIOS. - AVALIAR ECONOMICAMENTE AS DAS VARIEDADES CULTURAIS CONSIDERANDO OS CUSTOS E BENEFÍCIOS. - AVALIAR ECONOMICAMENTE AS DOS TRATOS CULTURAIS CONSIDERANDO OS CUSTOS E BENEFÍCIOS. - AVALIAR ECONOMICAMENTE AS MEDIDAS DE SEGURANÇA CONSIDERANDO OS CUSTOS E BENEFÍCIOS. - AVALIAR ECONOMICAMENTE AS OS TREINAMENTOS CONSIDERANDO OS CUSTOS E BENEFÍCIOS. - AVALIAR ECONOMICAMENTE AS PRÁTICAS DE IDENTIFICAÇÃO CONSIDERANDO OS CUSTOS E BENEFÍCIOS. - AVALIAR ECONOMICAMENTE O SISTEMA DE ÁGUA CONSIDERANDO OS CUSTOS E BENEFÍCIOS. - AVALIAR ECONOMICAMENTE OS PROCESSOS CONSIDERANDO OS CUSTOS E BENEFÍCIOS. - AVALIAR ECONOMICAMENTE OS RECURSOS CONSIDERANDO OS CUSTOS E BENEFÍCIOS. CAPACIDADES DE GESTÃO - ATUAR EM EQUIPE, COOPERANDO COM OS INTEGRANTES E DEMONSTRANDO AUTOCONTROLE, POSTURA CRÍTICA E COMPORTAMENTO ÉTICO. - COMUNICAR-SE, INTERAGIR E CONVIVER HARMONIOSAMENTE COM AUXILIARES, COLEGAS, SUPERIORES E OUTROS PROFISSIONAIS DE SEU CAMPO DE TRABALHO, DE FORMA CLARA E OBJETIVA. - DEMONSTRAR PODER DE PERSUASÃO E CAPACIDADE DE ARGUMENTAÇÃO - APRESENTAR SOLUÇÕES APROPRIADAS. - RESPONSABILIZAR-SE PELA ORGANIZAÇÃO DO AMBIENTE DE TRABALHO - TER CONSCIÊNCIA DE PREVENÇÃO EM RELAÇÃO À SOCIEDADE, AO MEIO AMBIENTE E A SAÚDE E SEGURANÇA DO TRABALHO. - MANTER CONCENTRAÇÃO E FOCO NAS ATIVIDADES. - UTILIZAR A PERCEPÇÃO CLARA E PRECISA NO DESENVOLVIMENTO DAS ATIVIDADES. - EXECUTAR AS ATIVIDADES COM VISÃO SISTÊMICA. - EXERCER LIDERANÇA JUNTO AOS COLABORADORES. - SER IMPARCIAL NA ANÁLISE DE INFORMAÇÕES COLETADAS. - RESPEITAR ÀS DIVERSIDADES NO GRUPO DE COLABORADORES - CONTRIBUIR COM O DESENVOLVIMENTO DO GRUPO (FEEDBACK). - SER PROATIVO NO EXERCÍCIO DE SUAS ATIVIDADES.

Carga horária:

1400

Total de vagas:

30